Onde ficar em Roma

Onde ficar em Roma - uma panorâmica

Se você está vindo à Roma, esta é a primeira questão a ser decidida: onde vou pernoitar?

Roma oferece do ponto de vista dos turistas, basicamente, quatro zonas zonas principais: 1) a região perto da estação central TERMINI; 2) as várias áreas do centro histórico ao Coliseu; 3) zona do Vaticano e 4) bairros periféricos residenciais.

Este post visa a dar uma panorâmica desta questão, que será avaliada em um primeiro momento em modo muito pessoal por mim, levando em consideração que moro aqui desde 1998; que venho de São Paulo e que quando viajo gosto de experienciar a vida quotidiana da cidade, além das atrações turísticas de cada lugar que visito. E que trabalho com Turismo desde 2007 em Roma.

1. Hospedagem perto de Termini, estação central de Roma

Difícil falar de uma coisa que eu não gosto mas que sei que muita gente gosta, e sobretudo é importante dar a minha opinião! A zona perto da estação central TERMINI oferece muitos hotéis 3 e 4 estrelas: isso é uma vantagem. Outra vantagem, é claro, ficar perto de uma das "portas de entrada e saída da cidade" para ir ao aeroporto ou à outras cidades.

Por que não acho que seja a melhor zona para se hospedar em Roma? É uma região que ainda deve ser valorizada pela prefeitura da cidade; é uma zona turística demais e sem restaurantes particularmente bons (isto é, aqueles que a gente gosta por que trabalham com ingredientes genuínos), não é uma zona de Roma onde uma pessoa vá para passear ou curtir por alguma razão especial.

Pessoas muito ansiosas com chegadas, partidas e horários podem querer insistir em ficar aqui. O que fazer para não viver uma zona de Roma que eu não apresentaria para você numa viagem de turismo? Escolha o lado da igreja de Santa Maria Maior. Pelo menos é o lado onde há várias possibilidades de transporte, você pode ir daqui ao Coliseu até à pé (!), se fizer longas caminhadas quando viaja.

Eu colocaria minha família no perto da estação central de Roma? NÃO!

2. Hospedagem no Centro Histórico e Trastevere em Roma

Em primeiro lugar, diria que o centro histórico "alongado" (isto é, até perto do Coliseu e Trastevere), é uma alternativa imbatível. Nada como fazer tudo à pé, passear de noite pela ruelas maravilhosas desta cidade, fazer uma pausa na hora do almoço quando tiver muito calor no verão, pegar alguma coisa que tenha esquecido no quarto do hotel ou apartamento, ou ainda "deixar peso", mochila ou máquina fotográfica pesada, se não for servir de tarde.

É no centro histórico que você vai sentir a pulsação da vida em Roma: as praças monumentais, seus bares e restaurantes, vai também chegar em vários museus à pé.

Trastevere é um bairro que também permite chegar em 15 minutos no centro histórico ou, no mesmo arco de tempo, na basílica de São Pedro - depende do lado que você escolher. É um bairro maravilhoso, com a beleza de contos de fadas, é onde moro há 15 anos, mas aviso: existem ruas muito barulhentas durante a noite por causa da sua famosa vida boêmia! Vicolo del Moro, Piazza Santa Maria in Trastevere, Via della Scala, Vicolo del Cinque e Via della Lungaretta, isto é, as principais ruas de Trastevere podem ser um problema para quem tem o sono leve; mas basta evitá-las!

Eu colocaria minha família no centro histórico ou em Trastevere? SIM!

3. Hospedagem perto do Vaticano em Roma

O Vaticano é uma zona com muitas áreas de intersecção entre vida quotidiana, do romano, e vida turística de Roma. Conheço muita gente que mora em "Borgo" , o antigo bairro lindinho que tem como rua principal a Via di Borgo Pio com lojas, restaurantes (beeeem turísticos), mas também farmácias, supermercadinhos, lojinhas de produtos e vinhos italianos, e tal.

Além disso, existem muitos meios de transporte para o centro histórico, pontos de táxi e... se você gostar de caminhar nas férias, com 20 minutos de caminhada você está no coração do centro. A grande vantagem deste bairro é o silêncio e a tranquilidade de noite! Desnecessário dizer que qualquer parte desta região fica praticamente a 5 minutos da basílica de São Pedro e dos Museus Vaticanos. E, para quem gosta e já tem lido muito sobre Trastevere, em 10 minutos de caminhada, você já chaga no bairro da famosa vida noturna.

Eu colocaria minha família perto do Vaticano? SIM!

4. Hospedagem em bairros periféricos (do ponto de vista turístico) de Roma

Este último ponto se refere à minha experiência de saber que já tem gente optando por bairros mais longe, como Piazza Bologna, San Giovanni, na colina do Gianicolo (mas fora de mão e sem transporte), do outro lado da Villa Borghese (zona nordeste de Roma, bairro Pinciano), Parioli ou até mesmo Ostiense. Em muitas destas opções citadas, a zona é até boa para ficar... mas para morar mesmo, não para passar 3 ou 4 dias em Roma! Em muitos casos, os viajantes preferem ficar mais longe para ficar numa cadeia de hotéis que conheça bem, ou ficar num 5 estrelas. Isto tudo vai ter implicações na sua curta estadia em Roma, causando despesas de transporte e fazendo com que você perca tempo para cheagar nos lugares que você atravessou o Oceano para visitar.

Pessoalmente já ouvi clientes em hotéis muito bons dizendo que "este hotel é ótimo, mas na próxima vez quero ficar num hotel mais perto do centro".

Eu colocaria minha família nos bairros periféricos turísticos de Roma? NÃO!

Se você quiser alugar um apartamento, aproveite a empresa do meu amigo, que tem um ótimo leque de escolhas e é uma empresa local e de conseguência paga os impostos em Roma, dando um retorno para a cidade! O site do Emanuele é esse aqui e está ainda todo em inglês, www.fromhometorome.com. Se você precisar de ajuda para a sua reserva, basta entrar em contato!

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Escreva agora para solicitar seu orçamento:

romaemportugues@gmail.com

Follow Us:

  • w-facebook
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Flickr Social Icon